A Neuralink, é uma das empresas de Elon Musk que mais tem chamado à atenção. Recentemente, a Neuralink lançou o seu primeiro dispositivo que pretende mudar a humanidade: Elon Musk quer conseguir ler o cérebro.  

 

Chegou o Link v0.9 e tudo o que tem para mostrar

 Agora há novidades e Elon Musk mostrou finalmente o primeiro dispositivo da Neuralink para ler a atividade do cérebro. O Link V0.9 está plenamente funcional e em testes com animais, nomeadamente porcos e alguns primatas. Isso foi possível ver na apresentação realizada.
 
 

Para além das suas empresas mais conhecidas, Elon Musk tem alguns projetos que abraçou ao longo dos anos. A Neuralink é uma das que mais tem chamado à atenção, mais do que promete do que por aquilo que já apresentou e que permite que seja usado.

Agora, numa apresentação que decorreu há pouco, a Neuralink mostrou finalmente o seu primeiro dispositivo. Elon Musk quer conseguir ler o cérebro e esta é a ferramenta que vai usar para este projeto que promete mudar a humanidade.

Os desafios únicos que a Neuralink tem pela frente

Apresentada em 2017, a Neuralink tem de forma lenta mostrado o que vai trazer para o mercado. Esta empresa tem como objetivo criar um dispositivo que permita ler o cérebro e dar a este a capacidade de comunicar de forma direta com os computadores.

No ano passado voltou a revelar novidades e mostrou a primeira abordagem de como pretende ultrapassar o desafio que tem em mãos. Na altura era apenas um conceito, já maduro e com tudo para ser a solução. Havia alguns desafios a serem ultrapassados e o amadurecer de algumas ideias.

Chegou o Link v0.9 e tudo o que tem para mostrar

Agora há novidades e Elon Musk mostrou finalmente o primeiro dispositivo da Neuralink para ler a atividade do cérebro. O Link V0.9 está plenamente funcional e em testes com animais, nomeadamente porcos e alguns primatas. Isso foi possível ver na apresentação realizada.

Com capacidade para 1024 sensores, o Link será colocado de forma invisível no crânio onde for implantado. Foi comparado por Elon Musk como uma Fitbit ou outro wearable inteligente, conseguindo comunicar de forma direta e rápida num raio de ação de 10 metros. O Link deverá ser carregado todos os dias, algo que será feito por indução.

Elon Musk mostrou que é ainda cedo, mas já há muito

Por agora, e do que Elon Musk referiu, ainda não é possível ler completamente o cérebro e nem comunicar com outras máquinas. O Link lê apenas os dados dos sensores e não está a ser aplicado em áreas que podem interessar num futuro próximo.

Na apresentação feita, e diretamente do palco, foi possível ver o Link em funcionamento. Dos 3 porcos presentes, um tinha ainda o dispositivo aplicado e esteve a ser mostrada a leitura do seu sistema nervoso, em tempo real.

Testes em seres humanos podem começar em breve

Os testes com seres humanos ainda não foram iniciados, estando a Neuralink a aguardar as necessárias autorizações para tal. Elon Musk revelou que espera que ainda durante 2020 possa iniciar os testes em alguns humanos, complementado os testes feitos com ratos, porcos e primatas.

A aplicação do Link e dos muitos sensores foi também alvo neste apresentação. Elon Musk revelou a segunda versão da máquina que o fará de forma quase automática. Deverá demorar 1 hora a implantar e dispensará anestesia geral. Os pacientes podem sair no próprio dia.

Detetar e ler a atividade do cérebro

Antes de avançar com planos para ler a mente e para interligar este novo smartdevice a uma rede de informação, a Neuralink quer ajudar pacientes de doenças mentais e com problemas físicos graves. Ao ler e comunicar com o cérebro será possível antever problemas e agir de forma antecipada.

Este é um passo importante para o futuro da Neuralink e que Elon Musk mostrou de forma bem clara. O Link v0.9 é a primeira proposta funcional deste conceito e que vai evoluir nos próximos anos. Não esta prometido nada, mas tudo revela que o futuro desta empresa será muito interessante de acompanhar.

Reveja a apresentação desta novidade fantástica

https://youtu.be/DVvmgjBL74w

 

 

Fonte: https://pplware.sapo.pt/